A FÁBRICA

Julho 05 2005

Batalha de Saigão, 1968. Philip Jones Griffiths

Philip Jones Griffiths nasceu no País de Gales, em 1936. Começou por estudar Farmácia, tornou-se farmacêutico e fotógrafo em part-time para o Manchester Guardian.
Liverpool, onde então vivia era um mundo pequeno para a sua sede de vistas. Em 1961, abandona tudo pela fotografia e começa a viajar pelo mundo. A guerra vai ser para ele a oportunidade de uma vida.Griffiths desembarca no Vietname como Free-lancer e em breve torna-se notado na agência Magnum, para quem começa a enviar trabalho regularmente.
Fica no Vietname de 1966 a 68, no auge da guerra e regressa em 1970.
No ano seguinte é membro efectivo da Magnum e dedica-se à realização de documentários. O apelo da Indochina leva-o à Tailândia, onde passa um ano, em 1977 e de onde regressa com um livro de fotografias -Thailand- que vem juntar-se ao anterior Vietnam INC.
Em 1980 é eleito presidente da Magnum, cargo que exerce durante cinco anos, após o que regressa a África.
As fotografias de J.P. Griffiths contribuíram com a sua quota-parte para a formação de uma opinião hostil à guerra, na Europa e nos Estados Unidos. Muita gente vivia, depois, a acusar essa geração de jornalistas e fotógrafos que cobriaram a guerra do Vietname de terem sido apenas antiamericanos.Do outro lado também se cometiam horrores, diziam. Mas Griffiths, como os outros, limitara-se a mostrar o que vira.
publicado por armando ésse às 10:08

mais sobre mim
Julho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14

17
18
19
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO