A FÁBRICA

Novembro 11 2004
O senhor que está na fotografia é Morgan Spurlock, que filmou o documentário "Super Size Me -30 dias de Fast Food". O documentário de Spurlock é basicamente feito, para determinar os efeitos que a comida rápida provoca no organismo, para isso submeteu-se durante 30 dias a uma dieta composta unicamente por menus McDonald's. E se ao fazer o pedido o empregado da caixa lhe propusesse a alternativa Super Size (Não disponível em Portugal), Spurlock era obrigado a aceitar.Para tornar o desafio mais aliciante reduziu a actividade física para níveis semelhantes à média americana.
Ao longo da experiência, submeteu-se a vários inúmeros exames clínicos, supervisionados por médicos cada vez mais horrorizados com a degradação do seu estado de saúde: aumento de 11 quilos, uma subida anormal dos níveis de colesterol, impotência sexual e graves danos no fígado, que levou os médicos a aconselhar a terminar a experiência.Um filme difícil de engolir pelos administradores da McDonald's, mas que já se tornou no terceiro documentário mais visto de sempre.Cabe ao leitor/consumidor deixar-se ou não cair em tentação, mas o filme acaba com o sorriso do "Happy Meal"
publicado por armando ésse às 12:00

Novembro 11 2004
O senhor que está na fotografia é Morgan Spurlock, que filmou o documentário "Super Size Me -30 dias de Fast Food". O documentário de Spurlock é basicamente feito, para determinar os efeitos que a comida rápida provoca no organismo, para isso submeteu-se durante 30 dias a uma dieta composta unicamente por menus McDonald's. E se ao fazer o pedido o empregado da caixa lhe propusesse a alternativa Super Size (Não disponível em Portugal), Spurlock era obrigado a aceitar.Para tornar o desafio mais aliciante reduziu a actividade física para níveis semelhantes à média americana.
Ao longo da experiência, submeteu-se a vários inúmeros exames clínicos, supervisionados por médicos cada vez mais horrorizados com a degradação do seu estado de saúde: aumento de 11 quilos, uma subida anormal dos níveis de colesterol, impotência sexual e graves danos no fígado, que levou os médicos a aconselhar a terminar a experiência.Um filme difícil de engolir pelos administradores da McDonald's, mas que já se tornou no terceiro documentário mais visto de sempre.Cabe ao leitor/consumidor deixar-se ou não cair em tentação, mas o filme acaba com o sorriso do "Happy Meal"
publicado por armando ésse às 12:00

Novembro 11 2004
A revista "Time", de 11 de Outubro de 2004, elevou o senhor que está na fotografia à categoria de Herói Europeu, ao considerá-lo um dos 30 europeus mais importantes para o Mundo.
Carlo Petrini, fundou em 1986 uma organização chamada "Slow Food", em Barolo, na região italiana do Piemonte. A organização nasceu em protesto pela abertura do McDonald's na Piazza di Spagna, em Roma e com o objectivo de se dedicar à protecção da comida tradicional e à protecção da bio-diversidade da agricultura. Em 1989, em Paris a "Slow Food", tornou-se internacional e nunca mais parou de crescer, hoje, tem cerca de 80 000 membros em 100 países.
Petrini compreendeu que a modernidade não vale nada se esquecer-mos as tradições.Podemos ter a mais moderna tecnologia nas nossas cozinhas mas se banalizarmos a qualidade e o sabor dos produtos a cozinhar, isso é um monumental passo atrás.
Carlo Petrini, defende acima de tudo o prazer de se sentar à mesa e degustar com calma o sabor da refeição, em suma cultivar o requinte do paladar.
É o nosso mundo, "Fast Food" ou "Slow Food", eis a escolha.
publicado por armando ésse às 10:02

Novembro 11 2004
A revista "Time", de 11 de Outubro de 2004, elevou o senhor que está na fotografia à categoria de Herói Europeu, ao considerá-lo um dos 30 europeus mais importantes para o Mundo.
Carlo Petrini, fundou em 1986 uma organização chamada "Slow Food", em Barolo, na região italiana do Piemonte. A organização nasceu em protesto pela abertura do McDonald's na Piazza di Spagna, em Roma e com o objectivo de se dedicar à protecção da comida tradicional e à protecção da bio-diversidade da agricultura. Em 1989, em Paris a "Slow Food", tornou-se internacional e nunca mais parou de crescer, hoje, tem cerca de 80 000 membros em 100 países.
Petrini compreendeu que a modernidade não vale nada se esquecer-mos as tradições.Podemos ter a mais moderna tecnologia nas nossas cozinhas mas se banalizarmos a qualidade e o sabor dos produtos a cozinhar, isso é um monumental passo atrás.
Carlo Petrini, defende acima de tudo o prazer de se sentar à mesa e degustar com calma o sabor da refeição, em suma cultivar o requinte do paladar.
É o nosso mundo, "Fast Food" ou "Slow Food", eis a escolha.
publicado por armando ésse às 10:02

Novembro 11 2004
O líder da Autoridade Palestiniana, Yasser Arafat, morreu esta madrugada, às 03h30 de Paris, menos uma hora em Lisboa, no Hospital de Clamart, nos arredores de Paris.



publicado por armando ésse às 09:34

Novembro 11 2004
O líder da Autoridade Palestiniana, Yasser Arafat, morreu esta madrugada, às 03h30 de Paris, menos uma hora em Lisboa, no Hospital de Clamart, nos arredores de Paris.



publicado por armando ésse às 09:34

mais sobre mim
Novembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
15
16
20

21
22
26

29


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO