A FÁBRICA

Janeiro 03 2005
No livro "Breve História de Quase Tudo" diz Bill Bryson,

"... Se imaginássemos a história da Terra , com os seus 4500 milhões de anos comprimidos num dia normal de 24 horas, a vida começaria muito cedo, por volta das quatro da madrugada, com o aparecimento dos primeiros organismos unicelulares simples, mas depois não avança mais durante as 16 horas seguintes.

Só quase às 20h30, depois de terem passado cinco sextos do dia, é que o planeta tem alguma coisa concreta para mostrar ao universo, uma fina camada de irrequietos micróbios. Depois, finalmente,aparecem as primeiras plantas marinhas, seguidas, 20 minutos mais tarde, das primeiras alforrecas e da enigmática fauna ediacarana... Às 21h04 entram em cena os trilobites... Pouco tempo depois, a menos de duas horas do fim do dia, surgem os primeiros seres terrestres.

Graças a uns dez minutos de clima ameno, às 22h24 a Terra está coberta das grandes florestas carboníferas cujos resíduos nos fornecem todo o nosso carvão e manifestam-se os primeiros insectos voadores. Os dinossauros aparecem em cena, caminhando pesadamente, pouco antes das 23h00 e aguentam o balanço durante três quartos de hora. Aos 21 minutos para a meia-noite desaparecem, e começa a era dos mamíferos. Os humanos surgem um minuto e 17 segundos antes da meia-noite. Nesta escala, a totalidade da nossa existência registada não seria mais do que alguns segundos, e a duração de uma única vida humana apenas um instante..."




Conclusão nem tempo tinha para começar a dedilhar este post.





publicado por armando ésse às 13:02

Janeiro 03 2005
No livro "Breve História de Quase Tudo" diz Bill Bryson,

"... Se imaginássemos a história da Terra , com os seus 4500 milhões de anos comprimidos num dia normal de 24 horas, a vida começaria muito cedo, por volta das quatro da madrugada, com o aparecimento dos primeiros organismos unicelulares simples, mas depois não avança mais durante as 16 horas seguintes.

Só quase às 20h30, depois de terem passado cinco sextos do dia, é que o planeta tem alguma coisa concreta para mostrar ao universo, uma fina camada de irrequietos micróbios. Depois, finalmente,aparecem as primeiras plantas marinhas, seguidas, 20 minutos mais tarde, das primeiras alforrecas e da enigmática fauna ediacarana... Às 21h04 entram em cena os trilobites... Pouco tempo depois, a menos de duas horas do fim do dia, surgem os primeiros seres terrestres.

Graças a uns dez minutos de clima ameno, às 22h24 a Terra está coberta das grandes florestas carboníferas cujos resíduos nos fornecem todo o nosso carvão e manifestam-se os primeiros insectos voadores. Os dinossauros aparecem em cena, caminhando pesadamente, pouco antes das 23h00 e aguentam o balanço durante três quartos de hora. Aos 21 minutos para a meia-noite desaparecem, e começa a era dos mamíferos. Os humanos surgem um minuto e 17 segundos antes da meia-noite. Nesta escala, a totalidade da nossa existência registada não seria mais do que alguns segundos, e a duração de uma única vida humana apenas um instante..."




Conclusão nem tempo tinha para começar a dedilhar este post.





publicado por armando ésse às 13:02

mais sobre mim
Janeiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

16
17
18
22

23

30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO