A FÁBRICA

Abril 02 2005

Chegou o fim de uma época.
Como todas as épocas, teve os seus momentos altos e bons e os seus momentos baixos e maus. Teve os seus pontos altos e bons, especialmente no inicio do seu Pontificado, reconhecendo com humildade e tolerância todas as crenças e religiões, e os erros praticados no passado pelo catolicismo.
Demonstrou humanidade e uma capacidade invulgar para julgar as fraquezas humanas, ao ter a coragem e capacidade para perdoar Ali Agca, que atentou contra a sua vida em Maio de 1981.
Deu um contributo decisivo para a queda do comunismo na sua Polónia natal, ao apoiar directamente Lech Walesa e o Solidariedade, e por consequência fazer desmoronar toda a “cortina de ferro”.
Foi um mensageiro da paz e um combatente dos Direitos do Homem, contra a violência e a intolerância, e um fervoroso defensor dos mais pobres e dos oprimidos.
Ousou condenar George Bush e Tony Blair pela invasão no Iraque.
Também teve alguns pontos mais controversos, ao não adaptar a Igreja Católica aos novos "ventos da História": as ordenações continuam vedadas às mulheres, o celibato dos padres é obrigatório, não teve abertura para a utilização de métodos anti-concepcionais, banais como o preservativo, fazendo disparar os números da SIDA.
Foi um Papa humanista, e principalmente, um homem extraordinário e fora do comum.

Que João Paulo II descanse finalmente em paz depois de todo este sofrimento e alarido promovido mediaticamente, especialmente nestes últimos momentos de agonia.

Paz à sua alma.
publicado por armando ésse às 16:37

Abril 02 2005

Chegou o fim de uma época.
Como todas as épocas, teve os seus momentos altos e bons e os seus momentos baixos e maus. Teve os seus pontos altos e bons, especialmente no inicio do seu Pontificado, reconhecendo com humildade e tolerância todas as crenças e religiões, e os erros praticados no passado pelo catolicismo.
Demonstrou humanidade e uma capacidade invulgar para julgar as fraquezas humanas, ao ter a coragem e capacidade para perdoar Ali Agca, que atentou contra a sua vida em Maio de 1981.
Deu um contributo decisivo para a queda do comunismo na sua Polónia natal, ao apoiar directamente Lech Walesa e o Solidariedade, e por consequência fazer desmoronar toda a “cortina de ferro”.
Foi um mensageiro da paz e um combatente dos Direitos do Homem, contra a violência e a intolerância, e um fervoroso defensor dos mais pobres e dos oprimidos.
Ousou condenar George Bush e Tony Blair pela invasão no Iraque.
Também teve alguns pontos mais controversos, ao não adaptar a Igreja Católica aos novos "ventos da História": as ordenações continuam vedadas às mulheres, o celibato dos padres é obrigatório, não teve abertura para a utilização de métodos anti-concepcionais, banais como o preservativo, fazendo disparar os números da SIDA.
Foi um Papa humanista, e principalmente, um homem extraordinário e fora do comum.

Que João Paulo II descanse finalmente em paz depois de todo este sofrimento e alarido promovido mediaticamente, especialmente nestes últimos momentos de agonia.

Paz à sua alma.
publicado por armando ésse às 16:37

Abril 02 2005


O Papa João Paulo II morreu este sábado às 20h37, em Lisboa.
É um nome que fica na História. Um Homem que fez História.
publicado por armando ésse às 15:56

Abril 02 2005


O Papa João Paulo II morreu este sábado às 20h37, em Lisboa.
É um nome que fica na História. Um Homem que fez História.
publicado por armando ésse às 15:56

Abril 02 2005

O Pontificado do Papa João Paulo II, foi o terceiro mais longo da História da Igreja Católica e Apostólica Romana.

O mais longo Papado foi, até agora, o de São Pedro, o primeiro da lista, mesmo se na altura ninguém falava em Papa ou em qualquer outro título. Pedro foi um dos discípulos que acompanhou Jesus Cristo e dele receberia o mandato de ser o “primus inter pares”, de acordo com a tradição católica. De acordo com os historiadores, Pedro terá desempenhado a sua função durante 34 ou 37 anos.

O segundo na lista dos mais longos pontificados é Pio IX, que também ultrapassou o marco dos 30 anos: governou a Igreja Católica de Junho de 1846 a Fevereiro de 1878.

João Paulo II, foi o terceiro com 26 anos, cinco meses e dezassete (?) dias, eleito em 16 de Outubro de 1978, tomou posse no dia 22 de Outubro.

O quarto nesta lista é Leão XIII, o Papa que inaugurou o pensamento social católico contemporâneo com a encíclica “Rerum Novarum” (“Sobre as coisas novas”). Leão XIII ocupou o lugar durante 25 anos e cinco meses, entre 1878 e 1903.
</strong>
Pio VI (1775-1799), foi Papa durante 24 anos, seis meses e sete dias. Na verdade, o seu pontificado foi mais breve: Pio VI, que morreu em Valence, foi deposto em 1798 e os Estados Pontifícios transformados numa república, com o acordo de Napoleão.

publicado por armando ésse às 11:43

Abril 02 2005

O Pontificado do Papa João Paulo II, foi o terceiro mais longo da História da Igreja Católica e Apostólica Romana.

O mais longo Papado foi, até agora, o de São Pedro, o primeiro da lista, mesmo se na altura ninguém falava em Papa ou em qualquer outro título. Pedro foi um dos discípulos que acompanhou Jesus Cristo e dele receberia o mandato de ser o “primus inter pares”, de acordo com a tradição católica. De acordo com os historiadores, Pedro terá desempenhado a sua função durante 34 ou 37 anos.

O segundo na lista dos mais longos pontificados é Pio IX, que também ultrapassou o marco dos 30 anos: governou a Igreja Católica de Junho de 1846 a Fevereiro de 1878.

João Paulo II, foi o terceiro com 26 anos, cinco meses e dezassete (?) dias, eleito em 16 de Outubro de 1978, tomou posse no dia 22 de Outubro.

O quarto nesta lista é Leão XIII, o Papa que inaugurou o pensamento social católico contemporâneo com a encíclica “Rerum Novarum” (“Sobre as coisas novas”). Leão XIII ocupou o lugar durante 25 anos e cinco meses, entre 1878 e 1903.
</strong>
Pio VI (1775-1799), foi Papa durante 24 anos, seis meses e sete dias. Na verdade, o seu pontificado foi mais breve: Pio VI, que morreu em Valence, foi deposto em 1798 e os Estados Pontifícios transformados numa república, com o acordo de Napoleão.

publicado por armando ésse às 11:43

Abril 02 2005

«Estou pronto, estejam vocês também», escreveu o Papa.
publicado por armando ésse às 09:59

Abril 02 2005

«Estou pronto, estejam vocês também», escreveu o Papa.
publicado por armando ésse às 09:59

mais sobre mim
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15

18

24
25
27
28


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO