A FÁBRICA

Março 28 2008
Agency: CLM/BBDO, Paris, France
Creative Directors: Jean-François Sacco, Gilles Fichteberg
Copywriter: Matthieu Barrère
Art Director: Raphaël Ghisalberti
publicado por armando ésse às 00:57

Março 28 2008
Agency: CLM/BBDO, Paris, France
Creative Directors: Jean-François Sacco, Gilles Fichteberg
Copywriter: Matthieu Barrère
Art Director: Raphaël Ghisalberti
publicado por armando ésse às 00:57

Março 27 2008
Zoo Hannover: Freedom Soldier
Advertising Agency: Springer & Jacoby Hamburg, Germany
Creative Directors: Thomas Walmrath, Martin Wider
Art Director: Sven Klasen
Copywriter: Toni SelzerI
llustrator: Sonia Raeder
Other additional credits: Christian Behrends
publicado por armando ésse às 10:45

Março 27 2008
Zoo Hannover: Freedom Soldier
Advertising Agency: Springer & Jacoby Hamburg, Germany
Creative Directors: Thomas Walmrath, Martin Wider
Art Director: Sven Klasen
Copywriter: Toni SelzerI
llustrator: Sonia Raeder
Other additional credits: Christian Behrends
publicado por armando ésse às 10:45

Março 27 2008

Há precisamente dez anos, 27 de Março de 1998, a Food and Drug Administration (FDA) aprovou o Viagra, para o tratamento da disfunção eréctil, tornando-se a primeira pílula a ser aprovada nos Estados Unidos para este efeito. A “pílula azul” tinha sido patenteada em 1996, pela Pfitzer, entrando no circuito comercial dois anos depois. Rapidamente alcançou um grande sucesso comercial nos Estados Unidos, pouco usual para um medicamento, chegando nos meses seguintes, também com enorme sucesso, ao mercado europeu.
O Viagra revolucionou o tratamento da disfunção eréctil, ajudando também à desmistificação dos problemas sexuais. Até há dez anos atrás, a disfunção eréctil era uma doença vivida de forma escondida e envergonhada, por quem dela sofria, contribuindo o Viagra para a mediatização desta doença praticamente desconhecida e ao mesmo tempo, facilitando o tratamento desta mesma doença, contribuiu para o bem-estar de milhões de casais.
publicado por armando ésse às 09:35

Março 27 2008

Há precisamente dez anos, 27 de Março de 1998, a Food and Drug Administration (FDA) aprovou o Viagra, para o tratamento da disfunção eréctil, tornando-se a primeira pílula a ser aprovada nos Estados Unidos para este efeito. A “pílula azul” tinha sido patenteada em 1996, pela Pfitzer, entrando no circuito comercial dois anos depois. Rapidamente alcançou um grande sucesso comercial nos Estados Unidos, pouco usual para um medicamento, chegando nos meses seguintes, também com enorme sucesso, ao mercado europeu.
O Viagra revolucionou o tratamento da disfunção eréctil, ajudando também à desmistificação dos problemas sexuais. Até há dez anos atrás, a disfunção eréctil era uma doença vivida de forma escondida e envergonhada, por quem dela sofria, contribuindo o Viagra para a mediatização desta doença praticamente desconhecida e ao mesmo tempo, facilitando o tratamento desta mesma doença, contribuiu para o bem-estar de milhões de casais.
publicado por armando ésse às 09:35

Março 27 2008


HONDA: STREET LIGHTS
Advertising Agency: Contract Advertising, Delhi, India
Art Director: Ayan Pal
Copywriter: Iraj Fraz Batla
.
More people die in road accidents than in wars. Drive Safely.
MORREM MAIS PESSOAS EM ACIDENTES RODOVIÁRIOS QUE NAS GUERRAS. CONDUZA COM SEGURANÇA.
publicado por armando ésse às 08:48

Março 27 2008


HONDA: STREET LIGHTS
Advertising Agency: Contract Advertising, Delhi, India
Art Director: Ayan Pal
Copywriter: Iraj Fraz Batla
.
More people die in road accidents than in wars. Drive Safely.
MORREM MAIS PESSOAS EM ACIDENTES RODOVIÁRIOS QUE NAS GUERRAS. CONDUZA COM SEGURANÇA.
publicado por armando ésse às 08:48

Março 27 2008

O Governo chinês aconselhou hoje os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que se reúnem no próximo fim-de-semana, a evitarem tocar na questão tibetana, que Pequim afirma ser assunto interno da China.
“A questão tibetana é totalmente um assunto doméstico da China e não admite qualquer interferência”, afirmou Quin Gang, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.
Afirmando que as manifestações no Tibete são obra de “criminosos”, o porta-voz, que falava em Pequim em conferência de imprensa de rotina, comparou a experiência chinesa com a situação europeia.
“Também existem criminosos violentos nos países europeus. Como é que a polícia lida com estes casos na Europa?”, questionou o porta-voz comentando os planos já anunciados pela presidência eslovena da UE de discutir a situação no Tibete. Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que se reúnem em conselho informal sexta-feira e sábado, na Eslovénia, vão debater a situação no Tibete, como propôs a França.O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Bernard Kouchner, propôs terça-feira que a repressão pela China das manifestações no Tibete fosse discutida no conselho informal e manifestou vontade de ver aprovada uma posição comum que tivesse em conta “as relações com esse grande país que é a China”, mas também “o sofrimento dos tibetanos e a actual violência”. Ocidentais.Lusa
publicado por armando ésse às 08:40
Tags:

Março 27 2008

O Governo chinês aconselhou hoje os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que se reúnem no próximo fim-de-semana, a evitarem tocar na questão tibetana, que Pequim afirma ser assunto interno da China.
“A questão tibetana é totalmente um assunto doméstico da China e não admite qualquer interferência”, afirmou Quin Gang, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.
Afirmando que as manifestações no Tibete são obra de “criminosos”, o porta-voz, que falava em Pequim em conferência de imprensa de rotina, comparou a experiência chinesa com a situação europeia.
“Também existem criminosos violentos nos países europeus. Como é que a polícia lida com estes casos na Europa?”, questionou o porta-voz comentando os planos já anunciados pela presidência eslovena da UE de discutir a situação no Tibete. Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que se reúnem em conselho informal sexta-feira e sábado, na Eslovénia, vão debater a situação no Tibete, como propôs a França.O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Bernard Kouchner, propôs terça-feira que a repressão pela China das manifestações no Tibete fosse discutida no conselho informal e manifestou vontade de ver aprovada uma posição comum que tivesse em conta “as relações com esse grande país que é a China”, mas também “o sofrimento dos tibetanos e a actual violência”. Ocidentais.Lusa
publicado por armando ésse às 08:40
Tags:

mais sobre mim
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14


23
29

31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO