A FÁBRICA

Junho 09 2008

Depois do excelente início do Campeonato da Europa por parte da selecção portuguesa, os jogadores precisam de desanuviar, para os embates seguintes. Como todos sabemos - as televisões não se cansam de o repetir -, os momentos de lazer dos jogadores portugueses são passados em frente de um computador ou de uma televisão, a jogar nas Playstation's, o que faz aumentar os níveis de ansiedade.
Enquanto português e fã incondicional da selecção, fico preocupado com a má ocupação dos tempos livres dos nossos jogadores, por isso, deixo aqui uma sugestão de leitura aos jogadores, à equipa técnica e ao presidente da federação portuguesa de futebol. Por outras razões, não vou maçar o Eusébio, com a sugestão de um livro.

Gilberto Madaíl: A Família, de Mário Puzo.

Luiz Felipe Scolari: Dom Casmurro, de Machado de Assis
Flávio Teixeira: A Um Deus Desconhecido, de John Steinbeck.
Darlan Schneider: O Terceiro Homem, de Graham Greene.
Fernando Brassard: A Angústia do Guarda-redes Antes do Penalty, de Peter Handke.
.
Ricardo: O Cego de Sevilha, de Robert Wilson.
Quim: Desgraça, de J.M. Coetzee.
Nuno Espírito Santo: Turista por Acidente, de Anne Tyler.
Rui Patrício: Este País Não é Para Velhos, de Cormac McCarthy.
Miguel: Os Filhos da Meia-Noite, de Salman Rushdie.
Bosingwa: Pela Estrada Fora, de Jack Kerouac e um Dicionário de Língua Portuguesa.
Ricardo Carvalho: Corta!, de Malcom Bradbury.
Pepe: Dias Felizes, de Samuel Beckett.
Bruno Alves: O Nome de Toureiro, de Luís Sepúlveda.
Fernando Meira: Em Busca, de Naguib Mahfouz.
Jorge Ribeiro: Correcções, de Jonathan Franzen.
Paulo Ferreira: Intérprete de Enfermidades,de Jhumpa Lahiri.
Petit: O Sangue dos Outros, de Simone Beauvoir
Deco: A Pérola, de John Steinbeck.
João Moutinho: As Aventuras de João Sem Medo, de José Gomes Ferreira
Veloso: O Evangelho Segundo o Filho, de Norman Mailer.
Raul Meireles: O Homem dos Autógrafos, de Zadie Smith.
Cristiano Ronaldo: O Intocável, de Jonh Banville.
Quaresma: Um Capricho da Natureza, de Nadime Gordimer.
Nani: O Futuro Radioso, de Alexandre Zinoniev.
Simão Sabrosa: Inglaterra – Uma Fábula, de Leopoldo Brizuela.
Nuno Gomes: A Última Estação, de Jay Parini.
Hélder Postiga: Uma Abelha na Chuva, de Carlos Oliveira.
Hugo Almeida: Está a Fazer-se Cada Vez Mais Tarde, de António Tabucchi.
Boas leituras.
publicado por armando ésse às 12:27
Tags:

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

15
16
17
18
21

22
23
24
26
27
28

29


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO