A FÁBRICA

Fevereiro 08 2006

A revista satírica francesa Charlie Hebdo publicou hoje uma série de caricaturas do profeta Maomé, entre elas as 12 divulgadas em Setembro pelo jornal dinamarquês Jyllands-Posten, que provocaram a onda de violência no mundo islâmico.
"A Charlie tenta analisar a polémica e as suas consequências. Queremos mostrar que a liberdade de expressão deve ser mais forte do que a intimidação", afirma a revista no seu editorial.
A primeira página do jornal, (na foto) com o título “Maomé ultrapassado pelos fundamentalistas”, mostra uma caricatura que representa o profeta Maomé, com as mãos no rosto, chorando e dizendo: “É duro ser adorado por idiotas”.
publicado por armando ésse às 02:24

mais sobre mim
Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

16
17
18

19
22
23

26
28


pesquisar
 
blogs SAPO