A FÁBRICA

Fevereiro 04 2005


No âmbito da campanha internacional, "Faça da Pobreza História", Nelson Mandela, defendeu ontem num magacomício em Trafalgar Square, Londres, a libertação dos escravos da pobreza, insistindo que tratando-se de obra do homem, pode ser erradicada pela acção do homem. "Neste novo século, milhões de pessoas dos países mais pobres do Mundo continuam presas, escravizadas e acorrentadas.Chegou a altura de as libertar", disse Nelson Mandela à multidão que o ouvia. Acrescentando que " Tal como a escravatura e o apartheid, a pobreza não é natural. É obra do homem e pode ser erradicada pelas acções dos seres humanos." Para que o Mundo se liberte de uma "desigualdade obscena", Mandela pediu aos dirigentes dos países ricos para "não hesitarem, não desviarem o olhar, porque o mundo está sedento de acções e não de palavras".

Uma grande causa, defendida por um grande Homem.

publicado por armando ésse às 12:22

... e no entanto, o G7 não aceitou o seu plano de combate à pobreza, segundo li de relance numa dakelas barras dos telejornais. Precisamos de mais provas quanto à insensibilidade e absoluta ganância dos líderes mundiais? É que chega a ser anedótico o quão fácil seria resolver a maior parte dos grandes problemas da Humanidade, apenas com aquela porção de dinheiro em depósito de algumas das maiores fortunas do planeta, ou com o dinheiro gasto em campanhas militares imperialistas, ou com o dinheiro absorvido por elites corruptas do terceiro mundo que são apoiadas pelo ocidente, ou com o dinheiro das multinacionais do tabaco ou cosmética, ou com o dinheiro de hipotéticas campanhas de colonização de Marte... preciso continuar? Algo está muito mal. Era isso a que me referia acerca do Bjorn Lomborg, Armando. Um abraço.
Pedro a 5 de Fevereiro de 2005 às 17:17

Nelson Mandela é o maior ícone da política mundial!
Anónimo a 5 de Fevereiro de 2005 às 23:44

mais sobre mim
Fevereiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

18

20
23
25

27


pesquisar
 
blogs SAPO