A FÁBRICA

Fevereiro 02 2005


O psicólogo Vítor J. Rodrigues, no seu livro " A Nova Ordem Estupidológica", traça o perfil do político estúpido elegível, para quem não conhece o livro, aqui fica a prosa.

Um político estúpido elegível:

"1. Estupidamente flexível, no sentido de ser capaz de mudar de ideias, orientações, colorações e declarações para se adaptar às vicissitudes da faena na arena política...

2. Estupidamente magnético, no sentido de poder atrair muitos votos independetemente do seu potencial para governar segundo os interesses da nação.

3.Estupidamente carismático, no sentido de ter uma imagem geradora de impacto e fácil de memorizar, capaz, por exemplo, de agitar e convencer os cidadãos independetemente da veracidade dos argumentos...

4.Esgrimista verbal estúpido, no sentido de ser muito capaz de usar as palavras e os argumentos como armas pontiagudas para vencer debates.Uma vez mais, a relação disto com a verdade ou a realidade não é importante devido aos direitos do político sobre elas.

5.Estupidamente bom vendedor, no sentido de saber relacionar-se com a clientela eleitoral e saber convencê-la a adquirir o seu produto (esta aquisição é paga em votos).

6.Estupidamente bom líder, no sentido de ser capaz de chefiar estúpidos encaminhando-os e motivando-os com base nos seus desejos, impulsos institivos, necessidades elementares e visões parcelares encurtadas..."

Felizmente que tudo isto é ficção, não têm absolutamente nada a ver com a realidade portuguesa.

publicado por armando ésse às 13:51

E depois eu é que sou violento na prosa...
Bom post.
PF a 2 de Fevereiro de 2005 às 14:55

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Fevereiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

18

20
23
25

27


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO