A FÁBRICA

Maio 13 2008

A líder da oposição birmanesa, Aung San Suu Kyi, foi distinguida com o Prémio Internacional Catalunha, que distingue personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de valores culturais, artísticos, científicos e humanos.
Partilha o prémio com Suu Kyi a médica birmanesa Cynthia Maung, que dirige um hospital na fronteira tailandesa, de onde saem as equipas médicas que atendem pacientes no interior de Birmânia.
Eram também candidatos ao galardão, este ano na sua vigésima edição e com uma dotação de 100 mil euros, os escritores José Saramago, Haruki Murakami e Tahar Ben Jelloun e o arquitecto Óscar Niemeyer.
Suu Kyi dirige a oposicionista Liga Nacional para a Democracia, partido que, em 1990, ganhou as eleições por maioria absoluta. O governo militar birmanês nunca reconheceu esta vitória e mantém uma apertada vigilância sobre Suu Kyi, que nunca aceitou o exílio proposto pelos militares em troca do seu silêncio.
O presidente do Governo catalão, José Montilla, entregará o galardão, uma escultura (“A chave e a letra”) de António Tàpies, numa cerimónia a realizar em Novembro.Lusa.
publicado por armando ésse às 09:44

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
16

22



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO