A FÁBRICA

Novembro 13 2008

Médicos alemães afirmaram ontem em Berlim, que um paciente que sofria de leucemia e SIDA, parece ter sido curado após um transplante de medula óssea de um doador que tinha resistência genética ao HIV.
Um comunicado do Hospital Universitário de Berlim – Charité - afirma que o homem de 42 anos – um americano que mora na Alemanha, cujo nome não foi identificado – foi infectado pelo vírus da SIDA há mais de uma década.
“Mais de 20 meses depois do transplante bem-sucedido, o vírus HIV não foi detectado no paciente”, afirma o comunicado.
Os médicos temem que o vírus ainda possa voltar, mesmo apesar dos testes. “Nós fizemos todos os testes, não apenas de sangue, mas também de outros tipos. Mas não podemos excluir a possibilidade de que o vírus ainda esteja lá”, disse o médico Thomas Schneider à imprensa.
Estudos na Europa e nos Estados Unidos mostram que aproximadamente uma em cada mil pessoas possui uma resistência genética ao HIV, que impede que o vírus atinja as suas células.
O caso do paciente de Berlim ainda não foi publicado em nenhuma revista científica.(BBC).
publicado por armando ésse às 11:22
Tags:

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO